Incrível: Esse vai ser o primeiro Túnel submerso flutuante do mundo (Vídeo mostra detalhes)

Grandes obras de engenharia sempre são fascinantes. Agora imagine um imenso túnel submerso no mar. Ok, isso já existe em diversas partes do mundo. Mas a Noruega está planejando algo ainda mais inacreditável, considerando que pretende construir o primeiro túnel submerso flutuante do mundo.

Trata-se de um ousado projeto que tem por objetivo diminuir drasticamente o tempo de locomoção de carro na encosta do país. Evidentemente, alguns pontos dele serão fixados em estruturas rochosas, mas na sua maior parte esse túnel ficará suspenso no fundo do mar.

Pela proposta, o começo do túnel ficará em Kristiansand e se estenderá até Trondheim, totalizando uma distância pouco superior a incríveis 1 mil quilômetros (1.190 km, para ser exato). Atualmente, esse trajeto demanda 21 horas de viagem de carro, o que poderá ser reduzido para apenas 10 horas (especialmente nas épocas de neve no inverno). Aliás, é preciso ter uma certa dose de coragem também para encarar um túnel desse tamanho.

Túnel submerso flutuante - Noruega

O seu orçamento inicial aponta para um custo na faixa de US$ 25 bilhões (algo perto de R$ 82 bi, pela cotação atual do dólar). Aliás, para nós que estamos no Brasil, vale a pena refletir sobre o tamanho extraordinário de uma obra como essa e o seu custo, que é bem inferior aos desvios causados por corrupção, levando em conta apenas o ocorrido na Petrobras, por exemplo. Dessa forma, dá para imaginar como nossa realidade poderia ser bem diferente, ainda mais considerando a altíssima carga tributária brasileira.

A previsão é de que o primeiro túnel submerso do mundo fique pronto em 2035, caso a sua construção seja mesmo aprovada pelo governo em breve. Outro aspecto que merece ser lembrado é o fato da Noruega pretender banir os carros a gasolina até 2025, o que atenuará a questão relativa aos poluentes no interior.

Veja abaixo dois vídeos ilustrativos com a apresentação desse fascinante projeto de engenharia. O que você achou dessa ideia?

Deixe seu comentário: