Gurgel: a história de um visionário e seu legado (em vídeos incríveis)

Dizem por ai que tudo começa com um sonho. Pois bem, João Augusto Conrado Amaral Gurgel estudou engenharia na Escola Politécnica de São Paulo e apresentou, em um de seus trabalhos acadêmicos, um projeto de carro popular 100% nacional apelidado de “Tião”. Reza a lenda que seus professores queriam outra coisa e quase o reprovaram por sua “ousadia”. Imagine pensar em um carro totalmente nacional, da criação à fabricação? Que loucura!

Pois o Sr. Gurgel manteve o sonho vivo e, depois de empreitadas bem-sucedidas em outras áreas (ele foi um grande empresário fabricante de peças plásticas), ele decidiu abrir a Gurgel, em 1969, em São Paulo (depois, na década de 70, ele mudou a sede para Rio Claro). O sonho de construir um carro 100% nacional deu certo, pelo menos por algum tempo. A Gurgel existiu por 27 anos e neste período fabricou e comercializou cerca de 30 mil veículos.

Dentre os modelos mais famosos produzidos pela Gurgel estão o bugue Ipanema, o carro de estréia, o Xavante, um modelo testado pelas Forças Armadas, o jipe Carajás, que passou a ter motor dianteiro, e o pequeno BR-800, projetado para ser um carro de cidade e centros urbanos (fácil de dirigir, estacionar e manter). Um empreendedor genuinamente brasileiro e com o sonho de construir um carro 100% nacional. Funcionou, mas a empresa fechou em 1996 e hoje há uma conversa de que outro grupo pode relançar alguns de seus modelos em breve. Será?

Confira a fantástica história da Gurgel em dois vídeos incríveis:

Deixe seu comentário: