Mito dos Anos 90: Fiat Tipo 2.0 16V (Sedicivalvole) em uma aula-rolê com Bellote

Postado por - Clássicos, Nostalgia

Compartilhar

De novo, a nostalgia envolvendo os Anos 90. Não se assuste, vira e mexe nós vamos “voltar” no tempo para homenagear os carros que marcaram história e nos tornaram os entusiastas que hoje somos. Impossível não se lembrar do Fiat Tipo 2.0 16V Sedicivalvole, com suas duas portas, saia lateral, estilo italiano inconfundível e aquela tampa traseira com a inscrição “sedicivalvole” calcada em vermelho acima da placa.

A Fiat entrou forte nos segmento dos médios no início dos Anos 90, inicialmente com o Tempra. Em 1993, passou a trazer o Tipo da Itália, inicialmente com motores 1.6 8V (de 82 cavalos) e 2.0 8V (de 109 cavalos). De 93 para 94, no entanto, finalmente chegou o Fiat Tipo 2.0 16V, com desempenho digno de esportivo. Com injeção eletrônica multiponto e novo cabeçote, o motor gerava 137 cv de potência a 6 mil rpm e 18,4 kgfm de torque a 4.500 giros. Segundo os dados oficiais, arrancava aos 100 km/h em 8,4 segundos e chegava aos 208 km/h de velocidade máxima.

Outro detalhe merece destaque no Fiat Tipo: o conjunto de suspensão independente nas quatro rodas (McPherson na dianteira e braços oscilantes na traseira), algo muito raro para um carro desse porte e segmento. O Tipo 2.0 16V tinha acerto único e mais esportivo, é claro. A linha Tipo foi importada de 1993 a 1996, quando a versão nacional 1.6 mpi foi lançada (a que depois ficou com a fama de pegar fogo). Quem nos conta mais sobre toda a história do Fiat Tipo é o amigo e mestre Renato Bellote, em mais um vídeo sensacional da Garagem do Bellote. Assista:

PS: Lembre-se de se inscrever no canal do AutoVideos no Youtube, e também siga-nos no Instagram (@autovideos_oficial) para ficar por dentro das novidades.

Gostou do vídeo? Compartilhe agora com seus amigos!

CompartilharCompartilhar

Veja também:

Deixe seu comentário:

comentários