Os carros ficarão mais baratos… na Argentina! Novo Presidente reduz impostos para aumentar vendas.

O novo presidente da Argentina, Mauricio Macri, continua adotando medidas positivas relacionadas com o mercado automotivo e a economia. Depois de anunciar a devolução de modelos de luxo da Audi usados pela Presidência, agora chegou a vez de promover uma redução temporária dos impostos relativos a automóveis e motos.

O objetivo primordial é favorecer a produção. O Ministério de Produção da Argentina diminuiu a taxa de impostos internos para veículos de 30 para 10% para os automóveis que custam acima de 350 mil pesos (cerca de R$ 102 mil). Para os carros acima de 800 mil pesos (perto de R$ 233 mil), a alíquota passará a ser de 20%.

O plano inicialmente terá vigência de 6 meses, para que sejam avaliados os seus resultados, podendo ser prorrogado ou alterado. Dessa forma, espera-se que sejam retomados e intensificados também os investimentos das fabricantes no país. A expectativa é de entrada de até 3,8 bilhões de dólares na área automotiva até o fim de 2017.

Essa sem dúvida é uma medida bastante positiva. Aliás, vale lembrar que, no Brasil, temos uma elevadíssima carga tributária que tem imensa importância para termos carros caríssimos. Para lembrar e destacar algumas das diferenças entre os mercados brasileiro e argentino (onde um carro fabricado no Brasil pode custar menos), vale recordar da seguinte reportagem exibida na TV há certo tempo. Agora vamos aguardar a entrada em vigor das medidas do governo Macri para que possamos fazer novas e atualizadas comparações no futuro.

Deixe seu comentário: