Novo Ford Maverick? Veja projeto com versão (modernizada) apresentada por designers

Há diversos carros clássicos que mereceriam versões modernas, você não acha? Um deles é o lendário Ford Maverick. Pensando nisso, alguns designers, incluindo o brasileiro Eduardo Oliveira, resolveram desenvolver alguns projetos com releituras do inesquecível muscle car dos anos 70, imaginando como seria um novo Ford Maverick.

Vale lembrar que o Ford Maverick foi lançado em 1969 nos Estados Unidos, e chegou ao Brasil em 1973. A versão que despertou mais interesse por aqui era a GT, com seu extraordinário motor V8 302 de 197 cv . O carro foi vendido no país até 1979 e suas vendas não atingiram todo o potencial merecido devido à crise do petróleo na época. Mesmo assim, continua sendo um sonho para muitos entusiastas e antigomobilistas, principalmente por causa do seu estilo marcante e intimidador.

Aliás, aqui no AutoVídeos nós já publicamos uma matéria sobre uma “concessionária” e oficina especializada na restauração e manutenção do Maverick no Brasil. Também já mostramos a sensacional história envolvendo o resgate e restauração de um Ford Maverick que ficou abandonado por 10 anos na poeira.

Como você poderá acompanhar a seguir, as propostas apresentadas pelos designers são ainda bem iniciais pensando no desenvolvimento de um novo Maverick. Os projetos apresentados pelo designer brasileiro são identificados com a marca com o endereço do tradicional blog Irmão do Décio. Principalmente no segundo vídeo no final da matéria, é possível acompanhar a ideia de um novo Ford Maverick concebida por um designer mexicano, chamado Doncha Magoso.

Observe nas imagens abaixo algumas das versões idealizadas, tanto no Brasil como no exterior, pensando na atualização do Ford Maverick para os tempos atuais. É bem interessante notar como as linhas tradicionais do fastback foram preservadas, mantendo a identidade do modelo.

Novo Maverick

Assista agora aos vídeos abaixo que mostram imagens adicionais dos projetos. Você gostaria de ver o regresso desse verdadeiro mito?

Deixe seu comentário: